Skip to main content
European Anti-Fraud Office
Comunicar suspeitas de fraude
Comunicado de imprensa28 abril 2014Organismo Europeu de Luta Antifraude

O OLAF em 2013: mais trabalho de investigação, inquéritos mais rápidos e melhores resultados para os contribuintes da UE

28/04/2014

COMUNICADO DE IMPRENSA n.° 06/2014
29 da abril de 2014

PDF version

Em 2013, o Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF) intensificou a luta contra a fraude em toda a Europa. Os cidadãos e as instituições comunicaram mais do que nunca informações sobre potenciais inquéritos. O OLAF concluiu um número recorde de inquéritos, reduziu a sua duração global e emitiu mais recomendações do que nos últimos cinco anos. O OLAF recomendou a recuperação de 402,8 milhões de euros para o orçamento da UE, que vão ajudar a financiar outros projetos e reduzir os encargos para os contribuintes da UE. Estes excelentes resultados mostram que o OLAF se tem vindo a tornar um organismo cada vez mais eficaz ao serviço dos cidadãos europeus.

«Em 2013 realizámos com sucesso a modernização do OLAF e tornámo-lo um organismo cada vez mais eficaz na luta contra a fraude e a corrupção na UE. A reorganização do ano passado obteve resultados promissores e permitiu-nos intensificar os nossos esforços de investigação, contribuir para os principais processos legislativos e aprofundar a cooperação com os nossos parceiros operacionais. Esses resultados foram obtidos com praticamente os mesmos recursos dos anos anteriores, o que mostra o empenho e o profissionalismo do nosso pessoal», afirmou o Diretor-Geral Giovanni Kessler à conferência de imprensa anual de apresentação do relatório do OLAF de 2013.

Falando das perspetivas para 2014, acrescentou: «O OLAF foi reforçado com a entrada em vigor do seu novo Regulamento e a adoção das novas orientações relativas aos procedimentos de inquérito para o pessoal do OLAF. Continuaremos a apoiar ativamente os planos da Comissão que visam instituir uma Procuradoria Europeia. Este projecto é um elemento fundamental da nossa visão para uma melhor protecção dos interesses financeiros da UE.»

Principais resultados do OLAF em 2013

  • O OLAF recebeu o maior número de informações sobre potenciais inquéritos desde a sua criação, totalizando 1 294 casos. A título de comparação, em 2013 o OLAF recebeu 35 % mais informações do que há cinco anos, o que reflete a grande atenção que os cidadãos da UE, instituições e outros parceiros dedicam às questões relacionadas com a fraude. Este maior número de informações recebidas mostra um aumento da confiança nas capacidades de inquérito do OLAF.
  • Apesar do maior volume de informações recebidas, o OLAF conseguiu continuar a avaliar essas informações num curto período de tempo - em média, 1,8 meses - antes de decidir se deve dar seguimento aos processos. Ao longo dos últimos dois anos, o OLAF reduziu a duração desta fase de seleção em mais de 70 %.
  • O OLAF deu início a um elevado número de inquéritos, no total, 253. Este número equivale a um aumento de mais de 58 % relativamente a 2009.
  • 293 inquéritos foram igualmente concluídos em 2013. A duração média dos inquéritos diminuiu para 21,8 meses. Esta é a menor duração média dos inquéritos nos últimos cinco anos. A realização dos inquéritos de forma mais eficiente e célere aumenta a possibilidade de os processos do OLAF produzirem resultados concretos.
  • O OLAF emitiu 353 recomendações de que fosse dado seguimento a nível financeiro, judicial, administrativo e disciplinar pelas autoridades competentes. Trata-se de um aumento de 81 % em comparação com 2009.
  • Em 2013, o OLAF emitiu igualmente recomendações de recuperação para o orçamento da UE num montante mais elevado, que ascendeu a 402,8 milhões de euros.

Contribuição do OLAF para as principais políticas de luta antifraude

Em 2013, o OLAF ajudou a Comissão Europeia no desenvolvimento de políticas e legislação no domínio da luta contra a fraude. O organismo contribuiu substancialmente a nível técnico para a proposta legislativa da Comissão relativa a criação de uma Procuradoria Europeia, que foi apresentada em julho. Esta iniciativa vai contribuir para garantir que os casos de fraude contra o orçamento da UE sejam objeto de ação penal de forma coerente em toda a Europa e que os autores sejam levados a julgamento.

Dado que, todos os anos, o comércio ilícito de produtos do tabaco subtrai recursos consideráveis ao orçamento da UE e dos Estados-Membros, o OLAF continuou a atribuir um caráter prioritário à luta contra este fenómeno prejudicial ao longo de todo o ano.

Como os casos de fraude complexos e com dimensão transfronteiriça ou internacional são cada vez mais frequentes, em 2013 o OLAF alargou o seu alcance. O Organismo celebrou uma série de acordos de cooperação com parceiros dentro e fora da Europa. Essas parcerias contribuem para uma melhor proteção dos interesses financeiros da UE, em benefício dos contribuintes europeus.

To read the full report, please click here (in English only)

OLAF
A missão do Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF) tem três vertentes: proteger os interesses financeiros da União Europeia através da investigação da fraude, corrupção e de outras atividades ilícitas; detetar e investigar factos graves ligados ao exercício da atividade profissional dos membros e funcionários das instituições e órgãos da União que sejam suscetíveis de dar lugar a processos disciplinares ou penais; apoiar as instituições da UE, designadamente a Comissão Europeia, na definição e aplicação das políticas e da legislação antifraude.

Para mais informações:
Alina BUREA
Porta-voz
Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF)
Telefone: +32 2 295 73 36
Endereço eletrónico: olaf-media@ec.europa.eu
http://ec.europa.eu/anti_fraud

Informação detalhada

Data de publicação
28 abril 2014
Autor/Autora
Organismo Europeu de Luta Antifraude
News type
OLAF press release